Investir é importante para se proteger durante imprevistos – beOne
Nível de inadimplência cresce no Brasil
junho 3, 2020
Mulher executiva está em sua mesa de trabalho e olha um blog.
Blog é estratégia para manter o cliente bem informado
junho 29, 2020
Exibir tudo

Investir seu dinheiro é a melhor forma de garantir segurança quando ocorre alguma situação inesperada.

Se antes do coronavírus essa iniciativa já era importante, hoje não resta dúvida do quanto ela deve ser levada a sério enquanto a situação econômica está sob controle.

Quem construiu a própria reserva financeira conseguiu, nos últimos meses, passar a quarentena com um pouco mais de tranquilidade.

Mas ainda há outro motivo para pensar no assunto.

As leis da previdência social estão mudando no mundo inteiro e o Brasil é só mais um país que precisa se adaptar à nova realidade.

Apesar de esse tema ser difícil para a maioria das pessoas, na verdade, ninguém precisa desvendar grandes segredos para entender por que e como investir.

Veja nesse texto qual é o caminho das pedras que pode te levar à independência financeira ou, no mínimo, a ter mais paz no dia a dia.

Investir é separar o dinheiro para trabalhar por você

Investir seu dinheiro da melhor forma possível é o único jeito de conquistar independência financeira. Veja como pode ser simples aprender a cuidar da sua grana.

Os dois pontos mais importantes a serem analisados quando se fala em investimentos são: tempo e porcentagem de retorno.

Quanto mais cedo você começar a guardar dinheiro, maior será seu ganho no decorrer dos anos.

Nem precisa fazer muita conta para saber disso.

Mesmo assim, vou deixar mais claro qual é o poder do tempo na multiplicação do dinheiro.

Para entender melhor como funciona essa dinâmica, veja a situação de dois empresários que guardaram o dinheiro deles.

João começou a poupar R$ 500,00 em janeiro do ano 2000 e parou dez anos depois.

Ricardo passou a reservar o mesmo valor apenas em janeiro de 2010 e seu último depósito ocorreu em dezembro de 2019.

Ambos separaram a mesma verba mensal por dez anos e conseguiram a taxa de retorno de 4% ao ano.

Veja o quanto cada empresário tinha em janeiro de 2020. Eles não sacaram nada durante o período analisado.

João somou R$ 108.195,79, enquanto Ricardo acumulou R$ 73.740,35.

Essa diferença de valores existe porque quando Ricardo começou a guardar dinheiro, João já tinha R$ 14.187,68.

Mesmo sem separar um único real após dez anos, o montante de João já estava bem interessante e continuou rendendo.

A quantia depositada, a taxa de retorno e o tempo de economia eram os mesmos para os dois empresários. Então, nesse caso, João tinha mais dinheiro em 2020 só porque começou a poupar bem antes.

Deu para entender por que o tempo é tão importante quando se fala em investir?

Da mesma forma que o decorrer dos anos, a taxa de retorno é primordial nessa área. Saiba como ela também faz toda a diferença nos seus ganhos.

Garanta seu futuro ao escolher a melhor taxa de retorno

Há muitas decisões a serem tomadas antes de investir e para ter sucesso é preciso estudar bastante sobre o assunto.

Quem começa a guardar dinheiro o mais cedo possível para a aposentadoria consegue fazer sua reserva sem precisar separar muita grana todo mês.

É como no velho ditado popular: de grão em grão, a galinha enche o papo.

Porém, as pessoas que sempre enfrentaram dificuldades para abrir mão do dinheiro de hoje para usá-lo amanhã, agora têm de se esforçar e poupar mais.

Mesmo assim, ainda existem caminhos bem viáveis para fazer o pé-de-meia.

A saída é achar investimentos com maior taxa de retorno. Deixe a poupança de lado porque ela é a opção que menos oferece retorno em todo o mercado. Veja na tabela abaixo a diferença do resultado em dois tipos de investimentos.

Um depósito mensal de R$ 200 feito na poupança, pelo prazo de 15 anos, cuja taxa de retorno foi de 4,34% em 2019, obteve o total de R$ 50.406,34.

Quem depositou o mesmo valor no Tesouro IPCA +, também durante 15 anos, mas com taxa de retorno de 3,61% + 4,31% de inflação, alcançou a quantia de R$ 97.924,02, no mesmo período.

Vale a pena lembrar que IPCA é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Ele revela o índice de inflação.

Agora você entende por que é tão importante prestar atenção na taxa de retorno de cada investimento?

É imprescindível ressaltar que – no quadro acima – o cálculo dos juros foi feito como se eles se repetissem todos os anos. Na prática, isso não acontece nas taxas pós-fixadas, nem com a inflação.

Esse exemplo é hipotético e tal raciocínio tem o objetivo apenas de mostrar o quanto a taxa de retorno faz a diferença na hora de pegar seu dinheiro de volta.

Quem consegue juntar dinheiro no longo prazo e ao mesmo tempo obter taxas mais altas, quando chegar a aposentadoria, vai colher os frutos de décadas de disciplina.

Hoje em dia, existem vários cursos e até conteúdo gratuito na internet instruindo como investir. Aliás, esse é um tema que deveria ser ensinado desde cedo na escola.

Os fundamentos básicos dos investimentos são simples de entender. Entre de cabeça nessa área do conhecimento porque você só tem a ganhar com isso.

Não se impressione com os nomes e as siglas que existem no mercado, como por exemplo, CDB, LCI ou LCA. Assim que entender o assunto, você vai devorá-las como se fossem uma sopa de letrinhas.

Entenda as diferenças entre taxa prefixada e pós-fixada

Homem com calculadora faz as contas sobre como investir.

Fazer as contas sobre como investir é decisão correta para descobrir a melhor taxa de retorno e qual o risco envolvido.

Para fazer o dinheiro crescer mais rápido, é preciso investir em opões de alto retorno.

Dá para fazer isso de forma conservadora, sem correr muito risco.

Se você quiser acelerar de verdade, uma hora vai precisar ter nervos de aço. Isso porque onde se ganha muito dinheiro, também se perde bastante, como na bolsa de valores.

Tenha calma, vamos por partes.

De acordo com sua escolha, dá para saber qual valor vai receber. Mas nem sempre é possível.

Isso depende do que decidir e só há duas opções de investimento:

  • Com taxa prefixada
  • Com taxa pós-fixada;

Na primeira modalidade, na hora da contratação, você já sabe a taxa de retorno daquele investimento.

Parece difícil, mas é fácil entender.

Vamos supor que um amigo lhe peça R$ 1.500 porque não quer arcar com os juros do cheque especial e proponha te pagar 10% ao ano.

Essa definição da porcentagem a ser paga é a taxa prefixada.

Você sabe que após 12 meses vai receber R$ 1.650.

Os investimentos prefixados seguem essa dinâmica, ou seja, a rentabilidade deles é logo informada.

E as fases de alto ou baixo desempenho da economia não interferem em nada no quanto você tem para receber quando acabar o contrato.

Vamos falar do investimento pós-fixado?

O rendimento dele varia conforme a economia do país. Está ligado à inflação ou ao dólar, por exemplo.

Imagine que no último dia de 2018 você investiu R$ 1.500 em um título ligado à moeda americana. No meio de novembro de 2019, ela chegou a quase 10% de valorização. Depois, fechou o ano com alta de 3,5%.

Notou a diferença de ganho entre um período e outro? Porém, se o dólar tivesse desvalorizado, seria ainda pior e você ficaria no prejuízo.

Nos investimentos pós-fixados, só dá para saber o valor exato que vai resgatar quando acabar o contrato.

Há como fazer o dinheiro crescer rápido, mas risco é alto

A bolsa de valores é um ambiente de negociação para quem domina as regras do jogo e tem nervos de aço. É papo pra (quase) profissional.

A ideia, agora, é só apresentar essa alternativa de ganho. Mostrar que dá para multiplicar bem rápido o seu dinheiro. Sem o objetivo de ensinar como operar com ações. Vamos lá.

Aqui no Brasil, as negociações desse tipo são feitas por meio da BM&F Bovespa. Para investir nela, é preciso abrir conta numa corretora de valores.

Ela distribui as ofertas e intermedeia as negociações, por exemplo, das ações e dos títulos disponíveis no mercado.

Talvez, o maior desafio de quem investe na bolsa seja lidar com os altos e baixos que ocorrem todos os dias. Eles estão muito ligados ao desempenho da economia e da política.

Mesmo assim, o lucro pode ser bem grande para quem escolhe essa alternativa. Os investidores do Ibovespa tiveram ganho de 31,5% apenas em 2019. De 2013 até 2019, ela teve alta superior a 100%.

A bolsa de valores pode trazer ótimos ganhos no longo prazo. Mesmo assim, reforço a orientação de que é preciso dominar as regras do jogo.

Por intermédio da bolsa, você pode não apenas antecipar o prazo estipulado para alcançar o valor que deseja ter para se aposentar, mas também realizar muitos sonhos.

Basta estudar muito o assunto, ter bastante disciplina e paciência para esperar colher os frutos na hora certa.

É importante ressaltar que a atual realidade do país exige ainda mais preparo. A Taxa Selic está fixada em 3% ao ano e isso tem grande impacto nos investimentos “seguros” em renda fixa.

O atual patamar de juros pode fazer com que eles sejam inferiores à inflação. E isso significa prejuízo.

Na verdade, ninguém sabe o que vai acontecer porque os preços estão caindo e há quem acredite em deflação, ou seja, inflação negativa.

Consegue ver como hoje a situação é complexa? Isso faz com que a renda variável precise ser mais analisada do que nunca.

Então, estude bastante o assunto e se proteja da melhor forma possível.

Os comentários estão encerrados.

PORTAL